OK
» Notícias

CUIDADOS COM A INFLUENZA A (H1N1)

15/08/2009
Aumentar tamanho da letraDiminuir tamanho da letra
Frente ao grande número de colegas que tem nos procurado em busca de informações sobre os cuidados que devem ter em seus consultórios particulares, bem como os colegas que trabalham nos serviços públicos de saúde, o SOERGS faz aqui a publicação das informações sobre como se portar frente a crise da INFLUENZA A (H1N1).

NOTA: Buscamos as informações em todos os órgãos oficiais, na Prefeitura de Porto Alegre;Secretaria do Estado; SMS;vigilância sanitária Municipal , Estadual e Federal; no Ministério da saúde, bem como na ANVISA . Esperamos desta forma estar contribuindo e respondendo a todas as dúvidas e questões referente a esta situação.

Portanto as recomendações oficiais de que dispomos são:


Medidas preventivas e etiqueta respiratória:

 Higienizar as mãos com freqüência;
 Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
 Evitar aperto de mãos, abraços e beijo social;
 Não partilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;
 Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
 Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
 Higienizar as mãos após espirrar ou tossir.


Recomendações para pacientes:

 No indivíduo com manifestações clínicas compatíveis com doença respiratória, MESMO EM QUADRO LEVE ONDE NÃO ESTÁ INDICADA A INTERNAÇÃO HOSPITALAR, orientar o afastamento temporário, de acordo com cada caso, das atividades de rotina (trabalho, escola, etc);
 Orientar os pacientes a adotar as medidas de precaução para gotícula e higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
 Prover lenço descartável para higiene nasal na sala de espera.
 Prover lixeira, preferencialmente, com acionamento por pedal para o descarte de lenços e lixo.
 Prover dispensadores com preparações alcoólicas para as mãos (sob as formas gel ou solução) nas salas de espera e estimular a higienização das mãos após contato com secreções respiratórias;
 Prover condições para higienização simples das mãos: lavatório/pia com dispensador de sabonete líquido, suporte para papel toalha, papel toalha, lixeira com tampa e abertura sem contato manual;
 Manter os ambientes ventilados;
 Realizar a limpeza e desinfecção das superfícies do consultório e de outros ambientes utilizados pelo paciente;
 Realizar a limpeza e desinfecção de equipamentos e produtos para saúde que tenha sido utilizado na atenção ao paciente;
 Se houver necessidade de encaminhamento do paciente para outro serviço de saúde, notificar previamente o serviço referenciado.


Recomendações para os profissionais:

 Higienizar as mãos com freqüência;
 Manter os ambientes ventilados;
 Realizar a limpeza e desinfecção das superfícies do consultório e de outros ambientes utilizados pelo paciente;
 Realizar a limpeza e desinfecção de equipamentos e produtos para saúde que tenha sido utilizado na atenção ao paciente;
 Usar máscaras cirúrgicas descartáveis;Substituir as máscaras sempre que necessário.
 Usar óculos de proteção;
 Usar luvas para procedimentos;
 Usar avental de manga longa;


Do Equipamento de proteção individual:

Máscara cirúrgica:
 A máscara cirúrgica é uma barreira de uso individual que cobre o nariz e a boca.
 A máscara a ser utilizada é a de procedimentos com filtro duplo ou triplo;
OBS: A máscara N95 é utilizada apenas em caso de procedimentos com risco de geração de aerossol.

Luvas:
 Usar luvas de procedimentos sempre que atender paciente;
 O uso de luvas não substitui a higienização das mãos;
 Trocar as luvas sempre que entrar em contato com outro paciente;
 Nunca tocar desnecessariamente superfícies e materiais (tais como telefones, maçanetas, interruptor de luz, chaves, portas) quando estiver com luvas para evitar a transferência do vírus para outros pacientes ou ambientes;
 Retirar as luvas puxando a primeira pelo lado externo do punho com os dedos da mão oposta; segurar a luva removida com a outra mão enluvada;tocar a parte interna do punho da mão enluvada com o dedo indicador oposto (sem luvas) e retire a outra luva;
 Proceder à higienização das mãos imediatamente após a retirada das luvas, para evitar a possível transferência do vírus para outros pacientes ou ambientes;
 Não lavar ou usar novamente o mesmo par de luvas (as luvas não devem ser reutilizadas).

Proteção para os olhos ou protetor de face:
 Usar óculos de proteção (ou protetor de face);
 Os óculos devem ser exclusivos de cada profissional;
 Após o uso, sofrer processo de limpeza com água e sabão/detergente e desinfecção;

Avental:
 Ser de mangas longas, punho de malha ou elástico;
 Ser confeccionado de material de boa qualidade, não alergênico e resistente;
 Proporcionar barreira antimicrobiana efetiva, permitir execução de atividades com conforto;


Os sites a seguir podem ser acessados para maiores informações:

http://www.anvisa.gov.br/hotsite/influenza/index.htm
http://www.saude.rs.gov.br/wsa/portal/index.jsp?menu=organograma&cod=41523
http://portal.saude.gov.br/portal/saude/gestor/default.cfm
http://www.anvisa.gov.br/

Leia mais notícias sobre:

 

Outras informações desta seção:
Doação de Órgãos
  • Saúde Rio Grande
Facebook
Rua Dr. Flores, 323 - 4º andar - Porto Alegre/RS | Fones:(51) 3224.5741 e (51) 3224.9491 - soergs@soergs.org.br
Horário de funcionamento: segunda à quinta das 13h às 18h e sextas das 9h às 13h
msmidia.com